1. Estados Unidos anunciam pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão  GZH
  2. EUA devem vender mais de US$ 1 bi em armas para Taiwan  O Antagonista
  3. Estados Unidos anunciam pacote de armas a Taiwan de US$ 1,1 bilhão  R7
  4. Estados Unidos vão apoiar Taiwan com mais de 1.100 milhões de euros  SIC Notícias
  5. EUA anunciam pacote de armas a Taiwan de US$ 1,1 bi; China ameaça retaliar  UOL Confere
  6. Ver cobertura completa no Google Notícias

gauchazh.clicrbs.com.br

g1.globo.com

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão, em uma nova tentativa de impulsionar as defesas da ilha em meio às tensões crescentes com Pequim, que ameaçou retaliaOs Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no ...

EUA anunciam pacote de armas a Taiwan de US$ 1,1 bi; China ameaça retaliar - 02/09/2022 - UOL Notícias

Washington é o principal aliado de Taipei. Tensão entre China e EUA aumentou após a visita de ...Washington é o principal aliado de Taipei. Tensão entre China e EUA aumentou após a visita de ...

EUA anunciam US$ 1,1 bilhão em ajuda militar a Taiwan

Um aviso oficial de guerra por Taiwan. A ilha jurou usar suas forças aéreas, marítimas e costeiras no ...Um aviso oficial de guerra por Taiwan. A ilha jurou usar suas forças aéreas, marítimas e costeiras no ...

Taiwan jura guerra contra qualquer invasão da China; Maior venda de armas para Taiwan da era Biden | Pequim | militares forças navais | forças aéreas | Epoch Times em Português

Declaração é da embaixada chinesa em WashingtonDeclaração é da embaixada chinesa em Washington

China exige que EUA interrompam imediatamente vendas de armas a Taiwan - Brasil 247

Os Estados Unidos anunciaram esta sexta-feira um pacote de ajuda militar a Taiwan, no valor de 1.100 milhões de dólares, para reforçar o sistema de mísseis e radares da ilha, cuja soberania a China reivindica, divulgou o governo norte-americano. 

EUA anunciam mais 1.100 milhões de dólares em ajuda militar a Taiwan

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão, em uma nova tentativa de impulsionar as defesas da ilha em meio às tensões crescentes com Pequim, que ameaçou retaliar se Washington não revogar a decisão. Segundo o Departamento de Estado americano, os Estados Unidos continuam reconhecendo apenas Pequim, que considera a ilha seu território.Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão, em uma nova tentativa de impulsionar as defesas da ilha em meio às tensões crescentes com Pequim, que ameaçou retaliar se Washington não revogar a decisão. Segundo o Departamento de Estado americano, os Estados Unidos continuam reconhecendo apenas Pequim, que considera a ilha seu território.

EUA anunciam pacote de armas a Taiwan de US$ 1,1 bi; China ameaça retaliar

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão, em uma nova tentativa de impulsionar as defesas da ilha em meio às tensões crescentes com Pequim, que ameaçou retaliar se Washington não revogar a decisão. O anúncio ocorre um mês depois de a presidente da Câmara de Representantes e terceira na linha de sucessão à Casa Branca, Nancy Pelosi, fazer uma visita a Taiwan, despertando a ira da China continental, que fez uma demonstração de força que poderia ser um teste para uma futura invasão da ilha. O novo pacote, anunciado pelos EUA e que precisa da aprovação do Congresso, inclui US$ 665 milhões para um sistema de radar de alerta remoto para ajudar Taiwan a rastrear os mísseis que se aproximarem, e US$ 355 milhões para 60 mísseis Harpoon avançados, capazes de afundar navios invasores. Um porta-voz do Departamento de Estado disse que o pacote é essencial para a segurança de Taiwan . Instamos Pequim a cessar sua pressão militar, diplomática e econômica sobre Taiwan e que estabeleça, ao contrário, um diálogo significativo com Taipé, acrescentou. Segundo o Departamento de Estado americano, os Estados Unidos continuam reconhecendo apenas Pequim, que considera a ilha seu território. Esta proposta de venda são assuntos de rotina para apoiar os esforços contínuos de Taiwan para modernizar suas forças armadas e manter uma capacidade defensiva confiável , disse o porta-voz. Os Estados Unidos vão continuar apoiando uma resolução pacífica das diferenças através do Estreito, em conformidade com os desejos e os melhores interesses do povo de Taiwan , acrescentou. Após o anúncio, Pequim ameaçou Washington com medidas de represália caso não seja cancelado o pacote que, afirmou, põe em grave perigo as relações sino-americanas. A China tomará as contramedidas legítimas e necessárias à luz do desenrolar da situação , disse o porta-voz da embaixada chinesa em Washington, Liu Pengyu.Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (2) um novo pacote de armas para Taiwan no valor de US$ 1,1 bilhão, em uma nova tentativa de impulsionar as defesas da ilha em meio às tensões crescentes com Pequim, que ameaçou retaliar se Washington não revogar a decisão. O anúncio ocorre um mês depois de a presidente da Câmara de Representantes e terceira na linha de sucessão à Casa Branca, Nancy Pelosi, fazer uma visita a Taiwan, despertando a ira da China continental, que fez uma demonstração de força que poderia ser um teste para uma futura invasão da ilha. O novo pacote, anunciado pelos EUA e que precisa da aprovação do Congresso, inclui US$ 665 milhões para um sistema de radar de alerta remoto para ajudar Taiwan a rastrear os mísseis que se aproximarem, e US$ 355 milhões para 60 mísseis Harpoon avançados, capazes de afundar navios invasores. Um porta-voz do Departamento de Estado disse que o pacote é "essencial para a segurança de Taiwan". "Instamos Pequim a cessar sua pressão militar, diplomática e econômica sobre Taiwan e que estabeleça, ao contrário, um diálogo significativo" com Taipé, acrescentou. Segundo o Departamento de Estado americano, os Estados Unidos continuam reconhecendo apenas Pequim, que considera a ilha seu território. "Esta proposta de venda são assuntos de rotina para apoiar os esforços contínuos de Taiwan para modernizar suas forças armadas e manter uma capacidade defensiva confiável", disse o porta-voz. "Os Estados Unidos vão continuar apoiando uma resolução pacífica das diferenças através do Estreito, em conformidade com os desejos e os melhores interesses do povo de Taiwan", acrescentou. Após o anúncio, Pequim ameaçou Washington com "medidas de represália" caso não seja cancelado o pacote que, afirmou, "põe em grave perigo" as relações sino-americanas. A China tomará "as contramedidas legítimas e necessárias à luz do desenrolar da situação", disse o porta-voz da embaixada chinesa em Washington, Liu Pengyu.

www.swissinfo.ch

noticias.r7.com

WASHINGTON, 30 AGO (ANSA) - A embaixada da China em Washington alertou aos Estados Unidos nesta terça-feira (30) que o país precisa parar de vender armamentos de qualquer tipo a Taiwan. Os norte-americanos são os maiores fornecedWASHINGTON, 30 AGO (ANSA) - A embaixada da China em Washington alertou aos Estados Unidos ...

China pede que EUA parem de vender armas a Taiwan - Notícias - BOL

A embaixada chinesa em Washington exigiu nesta terça-feira (30/08) que os Estados Unidos parem de vender armamentos de qualquer tipo a Taiwan. Os norte-americanos são os maiores fornecedores de armas para o território. “Os Estados Unidos precisam parar de vender armas a Taiwan porque qualquer contato militar com a ilha viola o princípio da ‘China […]

China exige que Estados Unidos parem de vender armas a Taiwan » Agência Brasil China