1. Brasil fecha quase 332 mil postos de trabalho formal em maio, aponta Caged  InfoMoney
  2. País fecha 1,2 mi de vagas com carteira até maio, pior resultado desde 2010  UOL Economia
  3. Brasil perde mais de 330 mil empregos formais em maio  O Antagonista
  4. Pandemia fechou 331 mil vagas de emprego em maio  Economia & Negócios Estadão
  5. Caged: Brasil fecha 331.901 vagas com carteira assinada em maio  Valor Econômico
  6. Ver Cobertura completa no Google Notícias
No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, foram encerrados 1.144.875 postos, na série com ajustes.No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, foram encerrados 1.144.875 postos, na série com ajustes.

Brasil fecha quase 332 mil postos de trabalho formal em maio, aponta Caged

O Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados hoje pelo Ministério da Economia. Foi o pior desempenho para o mês desde o início da série histórO Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados do...

Caged: País fecha 1,2 mi de vagas com carteira até maio, pior resultado desde 2010

No acumulado do ano, já são 136.415 capixabas que perderam o emprego. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feiraNo acumulado do ano, já são 136.415 capixabas que perderam o emprego. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feira

Mais de 21 mil pessoas ficaram desempregadas no Espírito Santo em maio, aponta Caged

Apesar do encolhimento do emprego formal, houve melhora em relação a abril, quando haviam sido fechados 860.503 postos. A retração totaliza 1,144 milhãoApesar do encolhimento do emprego formal, houve melhora em relação a abril, quando haviam sido fechados 860.503 postos. A retração de empregos totaliza 1.144.118 de janeiro a maio.

Brasil registra retração de 331,9 mil postos de trabalho em maio

Graças a Bolsonaro e Guedes, o Brasil ruma a passos largos para a extinção do trabalho com carteira assinada. Leia no Blog do Esmael.Graças a Bolsonaro e Guedes, o Brasil ruma a passos largos para a extinção do trabalho com carteira assinada. Leia no Blog do Esmael.

Brasil ruma para a extinção do trabalho com carteira assinada

Dados do novo Caged divulgados nesta segunda (29) pelo Ministério da Economia mostram que o Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio...Dados do novo Caged divulgados nesta segunda (29) pelo Ministério da Economia mostram que o Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio...

Brasil perde mais de 330 mil empregos formais em maio - O Antagonista

No mês de maio, o Estado apresentou o segundo pior desempenho, fechando 9.476 vagasNo mês de maio, o Estado apresentou o segundo pior desempenho, fechando 9.476 vagas

Ceará perde mais de 37 mil vagas de emprego nos 5 primeiros meses de 2020 - Negócios - Diário do Nordeste

O resultado negativo na criação de empregos formais em maio é explicado por uma queda de 48% nas admissões do mês e recuo de 21% nos desligamentos, na comparação com maio de 2019. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em relação a abril, as admissões subiram 14% e os …

Caged: Admissões caem 48% em maio e desligamentos recuam 21% ante maio/19

Brasil cortou 332 mil empregos com carteira assinada em maio. Acompanhe essa e outras principais notícias do Brasil e do mundo.O Brasil fechou 331.901 empregos com carteira assinada em maio, segundo dados do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged). O resultado é a diferença entre as contratações, que totalizaram 703.921, e as demissões, que somaram 1.035.822. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (29) pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia.

Caged: Brasil cortou 332 mil empregos com carteira assinada em maio

Access Denied

Dados do Ministério da Economia apontam para 6.911.049 demissões e 5.766.174 contratações nos cinco primeiros meses de 2020Dados do Ministério da Economia apontam para 6.911.049 demissões e 5.766.174 contratações nos cinco primeiros meses de 2020

Correio do Povo - Economia